segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

NENÊ DE VILA MATILDE REVERENCIA CURITIBA E EMPOLGA A AVENIDA



Mesmo sendo uma escola de samba de São Paulo, nada impediu a Nenê de Vila Matilde de viajar para fora dos limites paulistanos no que diz respeito ao tema do carnaval 2017. 
(Foto: Robson Fernandjes / LIGASP / Fotos Públicas)




Homenageando a cidade de Curitiba, a agremiação abordou pontos conhecidos da cidade no desfile como o Jardim Botânico e a Ópera de Arame com o enredo "Coré Etuba - A Ópera de todos os povos - terra de todas as gentes - Curitiba de todos os sonhos", composto por Zé Paulo, Sandrinho, Luís Jorge, Vitão, Silas, Léo do Cavaco, Juninho e Kaska.

A entrada da Nenê de Vila Matilde na avenida atrasou pouco mais de uma hora. A última alegoria da Vai-Vai, que desfilou antes da Nenê, deixou cair muita água na pista e o presidente da escola, Rinaldo Mantega, avisou que só entraria na avenida com a pista seca. "O regulamento nos garante igualdade de condições", esbravejou.

(Foto: Robson Fernandjes / LIGASP / Fotos Públicas)

O clima esquentou e o presidente da Liga das Escolas de Samba de São Paulo garantiu que a pista estaria seca para a Nenê desfilar e que Mantega teria que assinar um documento afirmando que não fora prejudicado. Depois de uma hora de confusão e expectativa, o mestre Markão deu início aos trabalhos da bateria para o esquenta da escola.

A Nenê, que já conquistou dois títulos no carnaval paulistano, nos anos de 1985 e 2001, aposta o tricampeonato na homenagem à capital paranaense. Além da Ópera de Arame e do Jardim Botânico, mais pontos característicos da cidade de Curitiba foram mostrados no desfile assinado pelo carnavalesco Alex Sandro Acosta Fão, como Santa Felicidade e Madalosso.

(Foto: Robson Fernandjes / LIGASP / Fotos Públicas)

Entre os destaques que a escola levou para a avenida estavam a youtuber Kéfera, que estreou na passarela do samba com uma fantasia com 40 mil cristais Swarovski, e o retorno de Ju Isen, que ficou conhecida no ano passado por tirar a roupa para protestar na avenida e que neste ano já protagonizou uma das cenas mais icônicas do carnaval 2017 .

A escola que acabou desfilando com o dia já raiando levantou a arquibancada, o que pode impressionar os jurados se considerado o fato de que o atraso tinha tudo para abater os componentes e comprometer o resultado do desfile.
(Foto: Robson Fernandjes / LIGASP / Fotos Públicas)

Havia certa ansiedade para saber se a escola faria alguma referência à operação Lava-Jato, mas tanto esta como a figura do juiz Sergio Moro não apareceram durante o desfile da Nenê de Vila Matilde.

Massa News

Nenhum comentário: