quarta-feira, 8 de março de 2017

GRECA ENTREGA EQUIPAMENTO À MATERNIDADE QUE CONSTRUIU HÁ 20 ANOS

                                                                                                                                               Foto: Pedro Ribas/SMCS

O prefeito Rafael Greca retornou nesta quarta-feira (08/03) ao mesmo hospital que construiu há 20 anos, quando também estava à frente da administração municipal. Ele entregou à Maternidade Bairro Novo, no Sítio Cercado, um cardiotocógrafo, equipamento para verificar a vitalidade do feto.

Na maternidade, nascem cerca de 200 crianças por mês, dentro da metodologia do parto humanizado e com atendimento 100% SUS. “Este aniversário da maternidade enche meu coração de alegria. Eu construí esse endereço de vida e vim entregar o cardiotocógrafo, que torna a maternidade ainda melhor”, disse Greca, que elogiou a qualidade do serviço e a delicadeza dos funcionários. "Tudo muito digno do bem que nós queremos para Curitiba”, declarou o prefeito, ao percorrer as instalações da maternidade. A comemoração no Bairro Novo faz parte da programação dos aniversário de 324 anos de Curitiba.

A estrutura da Maternidade Bairro Novo, na época da construção, foi importada dos Estados Unidos, em parceria com a Organização Mundial da Família e a Associação Saza Lattes de Proteção à Maternidade. “Naquela época, percebemos que a expansão populacional desta região carecia de estrutura de saúde. Acertamos, pois passados 20 anos a maternidade continua útil para a população e é modelo para muitas entidades semelhantes”, disse o secretário municipal da Saúde, João Carlos Baracho.

Atenção à gestante

Vanessa do Carmo Borges, 37 anos, teve a primeira filha, Jéssica, na Maternidade Bairro Novo há 19 anos e, em 30 de janeiro, deu à luz Laura. Ela tem mais duas filhas, Taísa, de 14 anos, e Vitória, de 10 anos. Elas participaram da homenagem da maternidade ao prefeito e também foram homenageadas pelo Dia Internacional da Mulher.

Ivana Busato, diretora-geral da Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes), responsável pela gestão da maternidade, reforçou o atendimento individual a cada mãe e bebê. “Nossa prioridade é garantir que, no momento de fragilidade, todos tenham apoio e atenção humanizados”, disse Ivana ao lado da diretora da Maternidade Bairro Novo, Edinalva Ferreira.

Desde 1998, um ano depois de ser inaugurada, a maternidade se vinculou à Iniciativa Hospital Amigo da Criança (Ihac), idealizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O objetivo é evitar o desmame precoce, ajudando a mãe a iniciar a amamentação na primeira meia hora após o parto. 

A vereadora Maria Letícia Fagundes, presidente da comissão de Saúde da Câmara, destacou a importância do carinho no atendimento na Maternidade Bairro Novo. “Não há medicina sem amor, e é isso que vemos no parto humanizado.”

Participaram da cerimônia os vereadores Marcos Vieira e Mauro Bobato, os administradores das Regionais Pinheirinho, João do Suco, e Bairro Novo, Fernando Werneck Bonfim, a presidente do Instituto Curitiba de Saúde (ICS), Dora Pizzatto.

Parto humanizado

A partir de 2013, a Feaes assumiu a Maternidade Bairro Novo e implantou práticas de parto humanizado, conforme orientação do Ministério da Saúde.

A maternidade se tornou referência para o atendimento de gestantes de risco habitual, conforme previsto no Programa Mãe Curitibana. A assistência garante atendimento integral das necessidades à saúde da gestante, parturiente, puérpera com intercorrências até 30.º dia e ao recém-nascido até 30.º dia.

Desde o início da administração da maternidade pela Feaes até o ano passado, foram feitos 7.436 partos, 1.853 cesáreas e 5.583 normais, aproximadamente 75%, próximo ao recomendado pela OMS, de 85%. Faz em média 200 partos por mês e conta com 44 leitos.

A maternidade utiliza métodos não farmacológicos para o alívio da dor e promoção do conforto. Massagens, exercícios respiratórios, caminhada, banho terapêutico, exercícios na bola, são algumas das práticas utilizadas para que a mulher se sinta segura e confortável.

Para garantir que está tudo bem com o bebê e detectar precocemente alguma possível complicação, a maternidade oferece exames de ecografias agendados pelas Unidades Básicas de Saúde.

Também faz os testes do pezinho, para identificar precocemente doenças como o hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria e fibrose cística; da orelhinha, (triagem auditiva neonatal) para detectar problemas de audição; e do coraçãozinho, que identifica problemas nas funções ou estrutura do órgão.

Intimidade

Na Maternidade Bairro Novo, são agendadas visitas semanais para que as gestantes conheçam o local e recebam informações sobre o parto, cuidados com o bebê, aleitamento materno e elaboração do plano de parto para que se sintam mais seguras.

Com o objetivo de acolher a parturiente, humanizar o atendimento, promover a interação da gestante com a equipe de saúde, e fortalecer o vínculo entre mãe e pai, os enfermeiros obstetras, com o apoio da equipe de técnicos de enfermagem, pintam a barriga da parturiente a “ecografia ecológica”, simbolizando a posição do feto no abdômen materno.

Após o nascimento, os enfermeiros obstetras também fazem a árvore da vida, uma impressão da placenta no papel, entregue às puérperas com a data e o nome do bebê, como recordação. Rodas de conversa tranquilizam mães e pais nos cuidados pós-parto.

Nenhum comentário: