sexta-feira, 2 de setembro de 2016

SUPLICY DESCOBRE A FÓRMULA INFALÍVEL PARA GANHAR O JOGO. SÓ FALTA OS ADVERSÁRIO CONCORDAREM...


O ex-senador Eduardo Suplicy, atual candidato a vereador em São Paulo, sugere a realização de uma consulta popular para o eleitorado decidir se quer ou não ter Michel Temer como presidente da República até o final de 2018.


Sua proposta é de que tal consulta ocorra juntamente com as próximas eleições municipais. Ademais, o Congresso Nacional e a Justiça Eleitoral chegariam a um entendimento prévio no sentido de que, Temer perdendo, uma nova eleição presidencial fosse convocada em janeiro de 2017.


Seria uma ótima solução, caso não esbarrasse num sem-número de preceitos constitucionais, inclusive o de que o eleitorado só pode ser chamado a votar para presidente até o último dia de 2016 (quando se completará metade do atual mandato), caso contrário a escolha de quem for cumprir o período restante caberá aos senadores e deputados federais, pela via indireta.

Se Temer e as forças que o apoiam concordassem, talvez até fosse possível viabilizar um pacotão desses. Mas, quando há inconstitucionalidades na jogada, basta algum prejudicado recorrer à Justiça para a armação toda desabar. 


Seriamente, meu caro Suplicy: você consegue imaginar o Temer, magnanimamente, abrindo mão do mandato que tantas rasteiras aplicou, tantos acordos podres firmou e tantos sapos engoliu para obter? Fala sério...

Postado por celsolungaretti

Náufrago da Utopia

Nenhum comentário: