sexta-feira, 8 de maio de 2015

RICHA GARANTE INTEGRAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO ENTRE CURITIBA E ARAUCÁRIA

A partir desta sexta-feira (8), os moradores de Araucária voltarão a pagar apenas uma passagem para se deslocarem até Curitiba. A integração do transporte metropolitano está garantida graças a um convênio firmado pelo governador Beto Richa, o secretário do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior, e o presidente da Comec, Omar Akel, com o prefeito de Araucária, Olizandro Ferreira.

“A desintegração do transporte com Araucária se tornou um problema e agora encontramos uma solução definitiva para resolver esta questão”, afirmou Richa. “O Estado encontrou a fórmula para que esta importante integração seja mantida, o que trará tranquilidade aos trabalhadores e estudantes que se deslocam entre os dois municípios”, completou.

O convênio vai garantir que quatro linhas metropolitanas, além do ligeirinho Curitiba/Araucária, partam dos terminais Central e Vila Angélica, em Araucária, e se integrem nos terminais de Curitiba. Pelo convênio, o subsídio de R$ 800 mil por mês será dividido entre o Estado e o município. 

Richa lembrou que, quando era prefeito de Curitiba, manteve a integração do transporte coletivo mesmo sem o aporte financeiro do Estado e a desoneração do ICMS que incide sobre o óleo diesel. “O município de Curitiba nunca teve tanto apoio estadual e federal quanto agora, mas lamentavelmente o sistema foi desintegrado”, ressaltou. 

PASSAGENS 

Com a desintegração do transporte metropolitano proposta pela Urbs há dois meses, os 20 mil passageiros de Araucária estavam pagando cerca de R$ 14,00 por dia para utilizar o transporte público. A partir de agora, eles voltam a pagar uma única passagem para se deslocar até a Capital. 

“Este convênio com o Governo do Estado resolve o problema do transporte, que estava prejudicando os trabalhadores que moram em Araucária e trabalham em Curitiba. O pagamento de duas passagens estava causando um prejuízo muito grande para nossa população”, explicou o prefeito de Araucária. “Este modelo de integração é muito mais sólido que o antigo, porque há o compromisso do município e do governo e dificilmente será interrompido”, ressaltou Olizandro.. 

“Com a boa vontade e disposição da prefeitura de Araucária e do Governo do Estado pudemos construir esta solução compartilhada”, afirmou Omar Akel. “A Comec está tomando todas as providências para que já a partir desta sexta-feira o sistema volte a ser integrado e racional na cobrança das tarifas”, ressaltou o presidente da Comec. 

Participaram da assinatura do convênio o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa Sobrinho, o deputado estadual Alexandre Curi e vereadores de Araucária.

Nenhum comentário: