segunda-feira, 12 de março de 2018

MICHAEL TEMER RECLAMA DE INQUÉRITO E É RECEBIDO NA CASA DE CÁRMEN LÚCIA

Michel Temer foi flagrado saindo da casa da presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia



Jornal GGN



Michel Temer foi visto saindo da residência da presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, na tarde deste sábado (10). Segundo informações oficiais, os dois não discutiram processos da Lava Jato ou outras investigações, mas sim a segurança pública e a intervenção no Rio de Janeiro.

Folha de S. Paulo, por outro lado, escreveu que tratou-se de uma “ofensiva jurídica” de Temer, que falou com Cármen Lúcia sobre a retirada de seu nome de um inquérito que investiga propina da Odebrecht ao MDB, em 2014. Temer argumentou que um presidente não pode ser investigado por fatos alheios ao seu mandato.


O jornal diz que também que a ofensiva foi discutida por Temer que seu advogado, Antonio Cláudio Mariz, e deve se estender a outros ministros do STF.

Nesta semana, Temer enviou parecer jurídico à Procuradoria Geral da República reclamando da inclusão de seu nome no inquérito.

Agência Brasil

O presidente Michel Temer fez uma visita neste sábado (10) à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia. Durante o encontro, eles conversaram sobre segurança pública e a intervenção federal decretada no estado do Rio de Janeiro há algumas semanas.

O encontro ocorreu no início da tarde de hoje na residência da presidente do STF e não constava na agenda oficial do presidente. Ao sair da casa de Cármen Lúcia, Temer disse que ela se comprometeu em colaborar nos assuntos de segurança, tanto no Rio como em outros estados. A situação dos presídios brasileiros também foi discutida entre os dois, segundo a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto.

Após a reunião, o presidente recebeu no Palácio do Jaburu os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, e da Fazenda, Henrique Meirelles. A pauta do encontro, no entanto, ainda não foi divulgada.

Nenhum comentário: