quarta-feira, 21 de junho de 2017

APÓS INVASÃO, CÂMARA DE CURITIBA SUSPENDE SESSÕES ATÉ A PRÓXIMA SEMANA

O plenário ficou ocupado por seis horas e só foi liberado no final desta tarde


Manifestantes passaram pelo isolamento policial, na escadaria do Palácio Rio Branco, e ocuparam o local onde ocorreria o debate. Pessoas foram atendidas pelo setor médico do Legislativo (Foto: Chico Camargo/CMC)


A sessão plenária que votaria o Plano de Recuperação da Prefeitura de Curitiba, chamado pelos servidores municipais de “Pacotaço do Greca”, foi suspensa até a próxima semana. O site da Câmara Municipal diz que "as sessões estão suspensas por tempo indeterminado e não acontecerão, com certeza, até a próxima segunda-feira (26)", conforme comunicado do vereador Serginho do Posto (PSDB), presidente da Casa.

A sessão teve uma pausa na manhã desta terça-feira (20), depois que os servidores desceram das galerias e ocuparam o plenário da casa. Após quatro horas de reunião com os parlamentares das bases, a Câmara suspendeu definitivamente as sessões. O plenário ficou ocupado por seis horas e só foi liberado no final desta tarde.

O líder do governo da Casa, vereador Pier Petruzziello, disse que a invasão da Câmara fere o direito à democracia. “Não vamos deixar que nenhum tipo de violência ocorra. Isso aqui é um processo interno, nós fomos eleitos e temos nossa legitimidade para votar, mas hoje não tivemos o direito de exercer a democracia”, disse.

Reintegração de posse

A Câmara Municipal de Curitiba entrou com um pedido reintegração de posse na Justiça. A juíza da 5ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, Patrícia de Almeida Gomes Bergonse, determinou a desocupação do plenário por parte dos servidores municipais, sob pena de multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

RIC Mais Paraná

Nenhum comentário: