terça-feira, 30 de maio de 2017

JOESLEY BATISTA AMEAÇA ENTREGAR ''PLANO'' DO IMPEACHMENT


O empresário está sob forte tensão nos Estados Unidos da América



O empresário Joesley Batista foi morar nos Estados Unidos da América com a sua esposa Ticiana Villas Boas após implodir a República brasileira. A delação de Joesley, entregue aos procuradores da PGR e ao STF, contou com o envolvimento do presidente Michel Temer e mais 1980 políticos.

Joesley foi autorizado pela Justiça a deixar o Brasil imediatamente após a publicação do conteúdo de sua delação.

Nos Estados Unidos onde concentra 80% de toda produção da JBS, Joesley não tem encontrado paz conforme revela uma fonte ligada ao meio empresarial e político.

O empresário tem sido hostilizado em locais onde a presença de brasileiros é constante e a sua esposa não tem mantido a mesma tranquilidade.
Privilégios sob ameaça

O acordo de delação formalizado entre os donos da JBS, seus executivos e a Justiça brasileira está sob forte suspeita de ter alguns benefícios anulados. Caso isso ocorra Joesley Batista, que é quem mais aparece nas gravações, deverá ser obrigado a regressar ao Brasil.
Pressão para delatar mais detalhes

A pressão sobre Joesley Batista para que seu acordo e de seus executivos seja anulado e revisto coloca mais uma ingrediente perigoso na política brasileira.

No áudio da delação de Joesley ele deixou claro que atuou em várias frentes partidárias na política nacional, inclusive no período mais crítico do país quando teve o afastamento de Dilma Rousseff mediante aprovação do impeachment.

Fontes próximas ao empresário afirmam que ele está bastante tenso e se caso for necessário deverá regressar ao Brasil para contar detalhes sobre a articulação que aconteceu para viabilizar a votação do impeachment.
Aliança pelo poder

A cena que remete Joesley ao porão do Palácio do Jaburu em um encontro as escuras com o presidente Michel Temer revela uma estreita ligação entre o empresário e o Chefe do Executivo. O interesse de Temer nas declarações e ações de Joesley demonstram que o PMDB agiu com a JBS para manutenção do partido no governo.


A troca de favores entre Temer e Joesley pode ter sido a mesma que articulou a votação do processo de impeachment.

Outro agente político envolvido nessa trama é o senador Aécio Neves que represente o PSDB outro partido interessado na condução da República.

Se Joesley Batista contar tudo sobre os acordos referente a votação do impeachment será muito difícil que o país resista mais um grande escândalo.

(com informações de AE)

por Equipe Juntos Pelo Brasilhá 2 minutos

Nenhum comentário: