sexta-feira, 4 de novembro de 2016

CIENTISTAS ENCONTRAM FÓSSIL DE BARATA DE QUASE 300 MILHÕES DE ANOS

Luiz Flávio Lopes

Talvez você não esteja identificando, mas isso é uma barata com quase 300 milhões de anos.Cientistas encontraram na cidade de Mafra, em Santa Catarina, um exemplar fossilizado da barata Anthracoblattina mendesi.

A espécie existe há cerca de 320 milhões de anos e foi descrita no ano 2000, com base em dois fragmentos de asa, encontrados no mesmo local de onde foram retirados os outros 18 exemplares que compõe esse novo estudo.

A pesquisa publicada pela Revista Brasileira de Paleontologia descobriu a barata fóssil mais completa da Era Paleozoica (entre 541 – 252 milhões de anos atrás) já encontrada na América do Sul.


Solon Soares
Professor examinando o fóssilPara preservar as características dos fósseis, os cientistas realizaram análises microscópicas e técnicas de fotografia científica. A equipe também criou um isolamento físico-químico do material usando óleos minerais.

O inseto deixou marcas parecidas com rabiscos em uma pedra, segundo os cientistas. Isso acontece porque os insetos voavam próximo a água e acabavam afundando na lama. Após milhões de anos, essa lama se transformou em rocha. O registro dessas vidas ficou preservado em rochas negras, ricas em matéria orgânica.

Para os cientistas, o estudo mostra que as baratas atingiram cedo a evolução do próprio corpo e estiveram amplamente distribuídas no passado da Terra. A pesquisa também ajuda a entender qual é o papel que elas ainda têm no ambiente atual.

O estudo foi desenvolvido por pesquisadores do Centro Paleontológico da Universidade do Contestado (CenPaleo) da Technische Universität Freiberg / Kazan Federal University, e da UFRGS

Nenhum comentário: