quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Aliados de Eduardo Cunha em foto famosa se escondem em momento decisivo

Quem são e onde estão os protagonistas de uma foto que ficou famosa pela enérgica comemoração quando Eduardo Cunha foi eleito para presidir a Câmara dos Deputados? Nunca é demais lembrar das figuras que estavam ao lado do antes "todo-poderoso" e que, por oportunismo casual, sumiram de última hora

(Imagem: Folhapress)


Protagonistas de uma imagem que registrou o momento da celebração pela vitória do então ‘todo-poderoso’ Eduardo Cunha (PMDB) na eleição para a presidência da Câmara Federal, muitos aliados agora se esconderam na votação que cassou o mandato do deputado peemedebista.

Eduardo Cunha foi cassado na última segunda-feira (12) por 450 votos a favor, 10 contra e nove abstenções.

Hugo Motta (PMDB-PB), André Moura (PSC-SE) e Jovair Arantes (PTB-GO) não posaram ao lado de Cunha desta vez.

Ao longo de sua passagem na presidência da Câmara, Motta, Jovair e André Moura se notabilizaram pelo apoio ao então comandante da Casa e, com o apoio de Cunha, protagonizaram algumas das comissões mais midiáticas da Câmara.

Motta, que teve a mãe presa e avó afastada de cargo público nesta semana, foi escolhido como presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras.

André Moura foi escolhido como presidente da comissão especial da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que previa a redução da maioridade.

Jovair Arantes, por sua vez, foi o relator da comissão especial do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Apesar do apoio dado pelo ex-presidente da Câmara aos três, nenhum dos dois votou contra a cassação de Cunha. Motta e Arantes preferiram se ausentar. André Moura, que agora exerce a função de líder de Michel Temer na Câmara, foi à sessão, mas se absteve.

Ao não comparecer ou ao se abster, os deputados tentaram favorecer Cunha, pois um deputado só é cassado quando ao menos 257 colegas — de um total de 513 — votam a favor da perda do mandato.

Abaixo, uma imagem emblemática de outra figura que não tem mandato parlamentar [ainda] mas deveria se justificar:

Kim Kataguiri e Eduardo Cunha em encontro para discutir o impeachment de Dilma Rousseff.

Kim Kataguiri e membros do MBL em reunião com Eduardo Cunha.

com informações de Leandro Prazeres, Uol

Nenhum comentário: