quinta-feira, 28 de julho de 2016

Mulher reage à cantada de homem e é espancada até a morte

Mulher que foi espancada após reagir a assédio lutou para sobreviver, mas não resistiu e faleceu no último sábado (23) após quatro meses de internação. Michelle Ferreira Ventura era diarista e mãe de três filhos

Michelle Ventura foi espancada após reagir a assédio (reprodução)

A diarista Michelle Ferreira Ventura, de 30 anos, morreu no sábado, 23, depois de ficar quatro meses internada por ter sido espancada por um homem.

Segundo testemunhas, Michelle foi agredida porque reagiu a cantadas do criminoso, na Ilha da Conceição, em Niterói, cidade na região metropolitana do Rio.

Em resposta à reclamação, o homem golpeou a vítima com socos e um pedaço de madeira.

O crime aconteceu na noite de 13 de março, um domingo. Desde então, ela estava internada no Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói, em estado grave.

A vítima havia sido submetida a uma cirurgia neurológica no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), mas estava com sequelas. Michele deixa três filhos.

Bruna Ferreira, irmã da vítima, lamentou a morte de Michelle. “Ficamos muito tristes com a notícia da morte dela, porque a gente esperava sua recuperação. É revoltante saber que esses casos não têm a devida atenção que deveria. Nos outros países não é assim”, disse.

Segundo a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Niterói (Deam), Leonardo Bretas Vieira Mendes foi indiciado pela morte de Michele e está preso.

“O inquérito policial foi encaminhado à Justiça com relatório final e representação pela decretação da prisão preventiva do autor”, informou, em nota, a Polícia Civil.

Nenhum comentário: