quarta-feira, 1 de junho de 2016

APRESENTADOR SE DEFENDE DAS ACUSAÇÕES DE APOLOGIA AO ESTUPRO

Danilo Gentili foi criticado por internautas depois que uma publicação sua sobre violência sexual contra mulheres voltou à baila. O apresentador apagou a mensagem e se defendeu

O apresentador Danilo Gentili

Depois de ser acusado de fazer apologia ao estupro, Danilo Gentili se defendeu.

Tudo começou após uma antiga postagem do humorista no Twitter ser ‘ressuscitada’. Na época, Danilo Gentili escreveu: “O cara esperou uma gostosa ficar bêbada para transar com ela. Todos sabemos o nome que se dá para um cara desses: gênio”. A publicação fazia referência a um episódio de violência sexual ocorrido no programa Big Brother Brasil.

Agora, diante do caso da jovem estuprada no Rio de Janeiro, internautas relembraram a mensagem do apresentador do SBT e se manifestaram com crítica e repúdio. Ao se deparar com a repercussão, Gentili apagou a postagem.

Gentili também foi publicamente criticado pelo jornalista José Trajano, da ESPN. Isto porque o humorista esteve recentemente na emissora de esportes como convidado para participar do programa o ‘bate-bola’ — espécie de mesa redonda que debate futebol.

“O canal abrigou esta semana um personagem engraçadinho, que se porta como um sujeito que faz apologia do estupro. Em nome do humor, dizendo que no humor cabe tudo. Esse grupo ficou enojado com a presença dele. Eu tô falando isso tudo aqui pra que a gente não saia na rua amanhã e seja confundido com o pensamento dessa gente”, disse o jornalista.

Gentili usou seu Facebook para se defender. “Conseguiram o que queriam: a ira e o repúdio de muita gente contra mim…É assim que funciona a máquina de moer reputações. O militante petista Trajano, usando seu distintivo de jornalista, ontem me acusou na televisão de um crime que jamais cometi”.

Em programa exibido pela ESPN, o jornalista Juca Kfouri também se pronunciou sobre a polêmica. “Quero fazer aqui uma abertura diferente, porque me julgo obrigado a fazê-la. E como virou moda, é uma abertura em nome da minha saudosa mãe, Luisa, em nome das três mães dos meus filhos, Suzana, Márcia, Ledinha, em nome da minha mulher Ledinha, em nome da minha filha, Camila, em nome das minhas netas, Luisa e Júlia, em nome da minha nora, Marina, em nome de todas as mulheres minhas amigas, em nome de todas das mulheres do mundo. Salve, Leila Diniz”, disse Juca.

“Se há alguma coisa abjeta, é a cultura do estupro. Se há uma covardia inominável, é aquela que é feita contra as mulheres, é só isso que importa, é só isso que nós temos que repudiar e denunciar. Gostaria de fazer isso na frente do meu admirável amigo Zé Trajano, que hoje tá de folga, mas faço apenas pra registrar isso: não se brinca com estupro, não se brinca com violência, não se brinca com orientação sexual, não se brinca com aquilo que de mais íntimo há no ser humano. A cultura do estupro para ao largo disso. É hora da gente dizer basta.

 Que essa menina de 16 anos que foi vítima de um estupro coletivo, incluindo inclusive um jogador de futebol, do Boa Vista, do Rio de Janeiro, que seja o último caso, que o que aconteceu com essa menina não tenha sido em vão, que a gente nunca mais tenha que tocar nesse assunto”, concluiu.
Reincidente

Não é a primeira vez que Gentili torna-se o centro de críticas em decorrência de posicionamentos relacionados a mulheres. Em 2015, após fazer piadas sobre violência contra a mulher, o apresentador foi duramente questionado por uma internauta e respondeu de maneira rude.

“Fazer piada com mulheres que são agredidas todos os dias? Que feio Danilo. Eu era sua fã. Mas essa falta de respeito foi de lamentar.”, twittou a jovem.

“Mas vc jura por tudo que deixou mesmo de ser minha fã? Eu posso até depositar uma grana pra vc me enviar um contrato que nao é mais minha fa. É importante pra mim saber que nao tenho fã arrombada”, rebateu o apresentador.

Nenhum comentário: