quarta-feira, 6 de maio de 2015

REFORÇO ESCOLAR AJUDA A MELHORAR DESEMPENHO DOS ALUNOS DA REDE ESTADUAL



Implantado desde 2012, projeto oferece aulas de Português e Matemática

O projeto Reforço Escolar tem ajudado a melhorar o desempenho dos alunos da rede estadual em avaliações de larga escala. A iniciativa, aplicada desde 2012 pela Secretaria de Educação em parceria com a Fundação Cecierj (Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro), oferece Letramento em Leitura e Escrita e em Matemática para alunos do 9º ano do Ensino Fundamental, e 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio Regular e para as turmas da 1ª e 2ª séries do Curso Normal.

Esta foi uma das ações implementadas pela Secretaria de Educação que contribuiu para a evolução do Rio de Janeiro no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O estado saiu da 26ª colocação no ranking nacional, em 2011, para a 4ª posição, em 2013. Além disso, o Rio de Janeiro se mantém entre as cinco redes de ensino com melhor desempenho no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

O objetivo principal do projeto é conduzir os alunos da rede estadual ao desenvolvimento de habilidades apontadas como críticas e, como fruto natural desse desenvolvimento, alcançar a melhoria da aprendizagem. Os professores do Reforço Escolar participam de uma capacitação bimestral, oferecida pela Cecierj, para auxiliá-los na realização de atividades específicas e dinâmicas.

Aumento do rendimento

As aulas acontecem no contraturno e têm duas horas semanais. O material elaborado pela secretaria é baseado no Currículo Básico. Este ano, pela primeira vez, as classes ocorrem também no turno da noite.

– O Reforço Escolar é importante para nivelar os alunos com baixo rendimento. O objetivo é que eles consigam acompanhar o conteúdo da série e ter bom desempenho em avaliações internas e externas – disse a diretora Janete Rodrigues, do Colégio Estadual Califórnia, em Nova Iguaçu.

A professora Sheila Brandão, que leciona há três anos a disciplina de Leitura e Escrita na unidade, lembra que os estudantes se sentem mais motivados com as aulas extras.

– As lições ajudam a despertar o interesse de falar, de demonstrar o que sabem e o que gostariam de compreender melhor. Eles também ganham mais autonomia para refletir, participar e atuar na própria formação – afirmou a docente.

Estudantes aprovam o método

Aluno da 3ª série, Thales Garcez, de 18 anos, participa do reforço no turno da manhã. Para ele, a iniciativa ajuda a aprofundar as questões que não foram bem assimiladas em sala de aula.

– Nas aulas de reforço praticamos intensamente questões de gramática, interpretação de texto e redação, e isso ajuda muito na nossa formação – afirmou Thales.

Para Mia Chuff, de 17 anos, a prática e o debate de avaliações externas durante as lições são motivadoras.

– As aulas são importantes não só pela melhora no meu desempenho escolar, mas também porque vão me ajudar no Enem e no vestibular, no fim do ano – disse a aluna, que cursa a 3ª série.

CORREIO DO BRASIL

Nenhum comentário: