segunda-feira, 27 de abril de 2015

MAIS DE 9 MIL CASAS FORAM TOTALMENTE DESTRUÍDAS E OUTRAS 100 MIL DANIFICAS DE ALGUMA FORMA, DE ACORDO COM AVALIAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS


Oito meses após o último conflito no enclave, residências continuam destruídas e palestinos deslocados. Foto: Arquivo UNRWA

Quase oito meses após o cessar-fogo que encerrou as últimas hostilidades na Faixa de Gaza, nem uma única casa destruída foi reconstruída no enclave, de acordo anúncio realizado pela Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) nesta quinta-feira (23).

Segundo o porta-voz da UNRWA, Chris Gunness, a avaliação realizada indica que 9.161 casas de palestinos refugiados foram consideradas totalmente destruídas e outras sofreram danos, sendo 5.066 graves, 4.085 maiores e 124.782 menores. “Enquanto isso, a agência recebeu apenas o financiamento para a reconstrução de 200 dos 9.161 casas totalmente destruídas. Mais de 60 mil famílias de refugiados da Palestina foram capazes de concluir o reparo de suas casas danificadas com a assistência prestada através da UNRWA”, complementou.

Devido à falta de financiamento da agência, 685 famílias ainda não receberam o subsídio de renda de transição para o período de setembro a dezembro de 2014. Cerca de 9 mil famílias de refugiados estão esperando o pagamento do primeiro trimestre de 2015 e 7.400 famílias não receberam seus 500 dólares de subsídio de reintegração. Mais de 62.500 famílias estão aguardando assistência para começar com pequenos reparos para seus abrigos danificados. A UNRWA processou todos estes casos, e assim que o financiamento for assegurado a agência será capaz de distribuir a ajuda urgente em dinheiro.

Durante o conflito no ultimo verão, um total de 548 crianças palestinas perderam a vida e cerca de 1.000 crianças ficaram feridas – “algumas tão mal que terão que viver o resto de suas vidas com deficiência”, disse Gunness.

Nenhum comentário: